Crônicas

Distância

Sabe quando mesmo acordando bate um cansaço? Cansaço de querer insistir no que não se deve tentar ou não sabe se deve. Cansaço de ver tanta incerteza junta em um só lugar.

É como quando jogo 2048 e coloco uma peça no lugar errado, e sem alternativa fico desfazendo e refazendo a jogada esperando que uma peça melhor venha e dê para continuar. Só que a vida não é um jogo, e nem sempre dá para continuar. Tem vez que machuca, faz mal continuar.

E então reaparece um mesmo impasse, que na verdade não há. É só aprender a deixar de querer ter por perto o que perto não quer estar, sem repensar ou voltar atrás. Uma ausência constante deixa de fazer falta com o tempo, e logo chega esse tempo.

Chega o tempo e chega de quebra-cabeças. Chega de enigmas e pistas inexistentes, de todos os mistérios e tanta coisa incompreendida ou mal interpretada. Chega de inconstância, e sem mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s